Avançar para o conteúdo principal

Coração de Manteiga de Milena Agus


CORAÇÃO DE MANTEIGA
de Milena Agus
Alfaguara Portugal, Junho 2011 (1ª edição 2009)
Romance
115 páginas
Sinopse
Num velho palácio em ruínas na capital da Sardenha, vivem 
três irmãs de uma família outrora abastada. A mais velha, Noemi, sonha com os esplendores perdidos, empenhada em reconstruí-los com avareza e teimosia, enquanto a segunda, Maddalena, versada nas artes do Kamasutra e casada com Salvatore, sonha com um filho que teima em não chegar. A irmã mais nova é também a mais frágil - o coração sensível e as mãos desastradas granjeiam a alcunha de "Condessa de Manteiga". Sonha com o amor e é dela o único descendente da família: Carlino, indecifrável terramoto e delicado pianista.


«... Elias gosta de mulheres, mas não de emoções arrebatadoras, como por exemplo, sofrer quando Noemi não está. Está melhor se não sente nada de forte e quando Noemi começa a lamentar-se de que ele não a ama o suficiente, é certo que lhe falta o ar e se sente sufocar. »
« O vizinho ouviu-a atentamente e depois disse-lhe a coisa mais bonita que alguma vez tinha ouvido na sua vida, que ele passou por muitas coisas e não quer falar delas, porque ele é assim mesmo, mas quando a chama e ela se assoma ao muro, tem a impressão de chegar a um porto seguro. »
« Ninguém ama de verdade e quem ama, não ama apaixonadamente, mas sempre por qualquer coisa. (...) Nem sequer Deus amamos de verdade. Rezamos sempre para obter alguma coisa. »  

Coração de Manteiga faz-se de personagens meio fantasiosas que vivendo num mundo real têm vidas um pouco desligadas e em torno das ilusões dos seus sonhos: a recuperação da riqueza perdida, ter um filho e encontrar o amor. Isto leva a que cada uma das três condessas irmãs tenha à sua maneira a fragilidade de um coração inquieto e incompleto, corações que acabam também por ser de manteiga, ao vacilarem perante o amor. E todas elas podiam ser à sua maneira a intitulada Condessa de Manteiga, embora essa alcunha seja dada à mais nova das irmãs pela sua generosidade e demasiada fragilidade.
Em castelhano o livro foi intitulado "A Imperfeição do Amor" o que na minha opinião acabou  por ser um título mais bem conseguido, pois para além de ser uma história da busca pelo que julgamos nos fará felizes e que em última análise acaba sempre pela necessidade de amor também nos mostra as desventuras que advém da busca e vivência do amor.
Uma narrativa curta, leve, simples e bem peculiar que entreterá com as suas personagens sui generis e um leve toque de humor mas que acredito não ficará na memória, excepção para as descrições da cidade de Cagliari que deixam vontade de conhecer a capital da Sardenha tanto as suas belas praias como a parte histórica.


Milena Agus é uma escritora italiana professora de história e italiano numa escola secundária de artes e uma das grandes novelistas do movimento Nova Vaga Literária da Sardenha iniciada em 1980. Sempre se dedicou à escrita mas só publica pela primeira vez no limiar dos seus cinquenta anos. O seu segundo romance "Um Instante de Amor" publicado em 2006 trouxe-lhe a atenção de uma audiência mais vasta, tornou-a conhecida e fê-la ganhar vários prémios literários em Itália, acabando por ser adaptado ao cinema em França em 2016 com a atriz Marion Cotiliar.
"Coração de Manteiga" foi o seu quarto romance mas não obteve o mesmo êxito. A escritora descreve os seus livros como profundos mas também leves e arejados.

** (Razoável)

COMPRE AQUI

Este blog é um afiliado WOOK / BERTRAND Ao comprarem através dos banners do blog estão a contribuir também com uma pequeníssima percentagem para a aquisição de mais livros para o reduto do Vício dos Livros na medida em que ganho uma pequena comissão que depois se reverte em vales de compras. Obrigada.


Comentários